Notícias Gerais

Preços de materiais escolares variam até 273% em papelarias de Goiânia, diz Procon

Publicado por G1 | 05 Jan 2018 - 12:15

Pesquisa apontou ainda que os itens subiram 7,69% neste início de 2018 em relação a janeiro do ano passado. Veja dicas para economizar.

Os preços de materiais escolares podem variar até 273% de um comércio para outro, constatou uma pesquisa da Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon) de Goiás. O levantamento apontou ainda que os itens subiram 7,69% neste início de 2018 em relação a janeiro do ano passado.

Os pesquisadores visitaram 11 papelarias de Goiânia. Foram analisados os preços de 138 itens. 

Apesar do aumento médio de 7,69%, o Procon constatou que há produtos com variação maior, como o pacote de canetinhas com 12 unidades que subiu 30,17% em relação a 2017, pois passou de R$ 37,42 para R$ 48,71.

Em relação à variação de preço do item de uma papelaria para outra, a pasta de plástico de 2 milímetros se trata do material com maior diferença no valor. Enquanto em um comércio custava R$ 2,25, em outro os pesquisadores encontraram o item da mesma marca e modelo por R$ 8,40, ou seja, 273,33%.

Dicas

Ao apontar a diferença de preço no mercado, o Procon visa incentivar os consumidores a pesquisarem antes de comprar a lista de materiais escolares. De acordo com o órgão, o ideal é levantar o custo em, pelo menos, três papelarias. Depois, o comprador analisa quais produtos compensa adquirir em cada um dos estabelecimentos.

O Procon lembra que a escola não pode exigir marca e modelo. Além disso, é proibido determinar o local de compra.

Por fim, o órgão ressalta que não é permitida a inclusão de produtos de uso coletivo, de expediente e de limpeza nas listas de materiais, pois estes itens são de responsabilidade da escola e os custos deles já estão inclusos na mensalidade cobrada pela instituição de ensino.

Fonte: G1

Confira aqui a pesquisa completa.